Home Notícias Como vai a saúde financeira da sua empresa?

Notícias

Como vai a saúde financeira da sua empresa?

05/04/2017

financas-empresariais

A administração financeira é um dos pilares mais importantes da gestão empresarial e o planejamento é um dos fatores fundamentais para deixar em dia a saúde financeira dos negócios. Para garantir que não faltem recursos para o pagamento de fornecedores e até mesmo da folha de pagamento, é preciso estar focado em uma série de elementos, entre eles o fluxo de caixa e o controle de estoque. Tarefas que nem todo o empreendedor gosta de fazer, afirma o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli. “Algo fundamental para uma empresa ir bem, mas que nem todos os gestores estão atentos, é sobre a importância de ter claramente um controle de todas as despesas. Fiscalizar seu fluxo de caixa, monitorar entradas e saídas e se antecipar aos gastos futuros. Incluindo muita atenção com tarifas bancárias e outras cotações que podem ser negociadas e reduzidas”, alerta o consultor financeiro. Vignoli destaca que a atenção deve ser redobrada neste 2017, já que o ano passado foi bastante delicado para o comércio e para as empresas, por conta das mudanças econômicas e políticas do país. “O comércio ainda está sentindo, porque o nível de endividamento das famílias continua alto, e as pessoas estão ou desempregadas, ou com medo do desemprego. E consequentemente gastando menos e tendo menos crédito”, afirma o educador. Além disso, o educador financeiro adverte que não é indicado cobrir gastos pessoais com rendimentos da empresa.“O ideal é fixar um valor de remuneração para você mesmo e investir os lucros do seu negócio. Eu costumo dizer que não adianta nada você ser um empresário rico, dono de uma empresa pobre. Então muito cuidado com as transferências e empréstimos de um lado para o outro. Muitas vezes você está vivendo em cima do faturamento da empresa e não dos resultados que ela está gerando”, destaca Vignoli. Ele ainda explica o que é ser um empresário rico, dono de uma empresa pobre. “A empresa pobre é aquela que está tomando o dinheiro do mercado, que está se utilizando dos limites que o banco dá, é uma empresa que não está sendo devidamente controlada.Por outro lado, seu proprietário está com carro novo, construindo uma casa de campo, por exemplo. Ou seja, ele está levando uma vida rica enquanto sua empresa está pagando juros e precisando de investimentos”, previne. E de que maneira os colaboradores podem contribuir na saúde financeira da empresa? Vignoli sublinha que é essencial dispor de uma política de transparência com seus funcionários, pois o servidor precisa sentir-se parte dos objetivos da empresa. “As pessoas quando se sentem parte dessa organização e essa organização é transparente no trato com seus colaboradores, naturalmente se dedicam muito mais. É muito importante que o esforço seja coletivo e que todos estejam caminhando na mesma direção”, finaliza Vignoli.

José Vignoli

Consultor Financeiro SPC Brasil ( Matéria Publicada na Revista Acontecer 26º Edição )