Home Notícias CDL de Igrejinha e Três Coroas dá dicas sobre como fazer bom uso do 13º salário neste fim de ano

Notícias

CDL de Igrejinha e Três Coroas dá dicas sobre como fazer bom uso do 13º salário neste fim de ano

29/11/2017

foto freepik2

Conforme informações divulgadas pelo Ministério do Trabalho, até a quinta-feira, dia 30 de novembro, em torno de 48,1 milhões de trabalhadores brasileiros devem receber a primeira parcela do 13º salário. A soma representa aproximadamente R$ 132,7 bilhões, um reforço financeiro que, tradicionalmente, ajuda a alavancar as vendas do comércio e reforçar a economia do País.
De acordo com a pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizada em todas as capitais do País, cinco em cada dez brasileiros que vão comprar presentes no Natal pensam em fazer uso do 13º. Desses, 45% planejam utilizar apenas uma parte do recurso, enquanto 4% devem destinar todo o valor para as compras. Outros dados divulgados na pesquisa mostram que aqueles que não utilizarão todo o benefício para o Natal, 26% têm a intenção de poupá-lo, 25% planejam utilizá-lo para quitar dívidas e organizar a vida financeira e 11% para pagar os impostos de início de ano. De outra forma, 12% dos entrevistados não pretendem gastar o 13º salário com presentes de Natal.
Atenta à importância desta ocasião para os comerciantes da região e, ao mesmo tempo, consciente da situação econômica da comunidade, a CDL de Igrejinha e Três Coroas, seguindo orientações do SPC Brasil, compartilha algumas dicas de como fazer o melhor uso do 13º salário neste fim de ano. O primeiro passo é, antes de ir às compras, realizar uma análise cuidadosa das finanças familiares. Criar uma lista de gastos e prioridades de investimento é outra estratégia importante, especialmente se ela contar com previsões estendidas. Já durante as compras, a sugestão número um é privilegiar os pagamentos à vista e, caso não seja possível, optar pelo menor número de prestações.
Entre as vantagens para quem prestigia o comércio local, segundo ressalta a CDL, está a maior possibilidade de negociação, visto que muitos lojistas oferecem descontos atrativos, especialmente para o pagamento à vista e de compras em maior quantidade. De acordo com a entidade lojista, investindo com consciência e criatividade é possível colaborar com a economia das cidades – visto que os recursos ficam no próprio município e podem ser aplicados em diversos setores -, e ainda encerrar o ano bem longe da inadimplência.