Home Notícias Acessibilidade ao consumidor com deficiência é tema do 1º Fórum promovido pela CDL

Notícias

Acessibilidade ao consumidor com deficiência é tema do 1º Fórum promovido pela CDL

10/07/2017

DSC_0044

Melhorar o acesso das pessoas com deficiência aos estabelecimentos comerciais e aos passeios públicos, este foi o principal assunto debatido no 1º Fórum de Acessibilidade e Negócios, promovido pela CDL de Igrejinha e Três Coroas. O evento ocorreu hoje (10), e contou com a presença associados, representantes do poder público municipal, entidades e associações, no plenário da Câmara Municipal de Igrejinha.

Na oportunidade, o atleta paralímpico, Gabriel Feiten, relatou um pouco da sua experiência como cadeirante e sobre as dificuldades enfrentadas ao se deslocar pelas ruas da cidade, por falta de infraestrutura adequada. “É importante que o comércio reconheça as pessoas com deficiência como consumidores, pessoas que participam da vida econômica do país como qualquer outra. São mais de 43 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência no Brasil, se eu fosse lojista, iria querer essa fatia de mercado. Mas infelizmente por diversas ocasiões nós deixamos de frequentar determinado estabelecimento por falta de acessibilidade, barreiras que muitas vezes são fáceis de solucionar e que afastam milhares de clientes”, destacou o atleta, psicólogo e palestrante.

Entre as principais barreiras enfrentadas por um cadeirante, está a falta de acesso na entrada principal dos estabelecimentos comerciais. Rampas inadequadas, portas apertadas, dificuldade de deslocamento e até provadores que não comportam a passagem de uma cadeira, também dificultam o dia a dia de uma pessoa com deficiência, relata Feiten.

Para o integrante do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Igrejinha, Edson Rodrigo dos Santos, que também é cadeirante, são situações como estas, que impedem que as pessoas com deficiência saiam de casa com tranquilidade.

Segundo a presidente da CDL, Giseli Selau, a proposta do encontro foi promover sensibilização. “Nós queremos convidar nossos associados e a comunidade a pensar como podemos melhorar o acesso das pessoas com deficiência a nossa loja, como podemos acolher esses consumidores melhor e oferecer uma experiência de compra mais agradável. Outro passo importante, é nos colocarmos no lugar do outro e praticar a empatia”, evidencia Giseli.

O vereador igrejinhense, Juliano Muller, também participou do debate e falou sobre o papel que a Câmara de Vereadores exerce para possibilitar uma cidade mais acessível. “Nós somos a intermediação da comunidade com o executivo e é o nosso dever cobrar melhores condições nas calçadas. Mas também compreendemos que é papel social que empresários, comerciantes e cidadãos também zelem por essa acessibilidade”, disse Juliano.

Já o Prefeito de Igrejinha, Joel Wilhelm, destacou a importância de eventos como este para a sociedade se conscientizar. “O poder público tem a responsabilidade de fazer com que todas as pessoas sejam inseridas na sociedade, em conjunto com os estabelecimentos comerciais e empresas privadas. São ações como esta que faz com que refletimos sobre as atitudes que devemos ter para criar uma cidade inclusiva”, falou Joel.

Para finalizar o evento, a plateia foi convidada para uma caminhada até a praça da cidade usando vendas, simulando uma deficiência visual; muletas, simulando alguma dificuldade de locomoção e cadeira de rodas, para vivenciar os obstáculos enfrentados pelas pessoas com deficiência diariamente.